A burrice coletiva e o expresso Xangri-lá » Canoas

Em 2005, o Grêmio estava afundado na segunda divisão, que só começaria em Abril. As metas daquele ano eram: vencer a Copa do Brasil (para retornar à Libertadores, que seria ganha no ano seguinte pelo arqui-rival) e voltar à primeira divisão. De León assumiu o time em janeiro, disputou um modesto gauchão e seu time caiu contra o Fluminense na Copa do Brasil. Mano Menezes foi chamado e essa história nós já conhecemos. Mano foi embora em dezembro do ano passado e Mancini assumiu o Grêmio.

O time foi reformulado, Mancini vinha dando novas caras à equipe, jogando razoavelmente bem, sem ainda ter perdido um único jogo. Anteontem, ele foi mandado embora. Um dia depois, descobrimos que houveram algumas interferências ao trabalho de Mancini, que o teria deixado descontente. A explicação para sua demissão é a de que seu trabalho foi reprovado. Imagino o sentimento do Mancini: a justificativa pode ser comparada a fazer uma prova, onde a média é 9 pra 10. Fez 8.9 pontos malandro? Vaza.

Certa vez vi um texto que comparava a inteligência coletiva ao futebol. Era mais ou menos assim: milhões de torcedores não podem vencer um jogo, mesmo que queiram e torçam pra isso. 11 jogadores ruins provavelmente não vencerão, mas poderão ser incentivados pela força de uma torcida e pelas orientações de um técnico competente (vide Grêmio 2005), e vencerão. O mínimo esforço de inteligência coletiva deles basta para a vitória. Era nesse contexto que eu enxergava o time de Mancini: modesto, simples mas com uma cara própria. Não havia sinais de ingerência nesse time, e os jogadores pareciam comprometidos com o esforço de serem uma equipe.

Amanhã, Celso Roth vai sentar nas arquibancadas da ULBRA e assitir ao time do Grêmio que entra em campo. Ele deve estar embarcando ainda hoje de Xangri-lá (litoral gaúcho) para Porto Alegre.
Ele poderia ter se negado passar pela quarta vez por aqui, mas não fez isso: o dinheiro compensa e ele é um “técnico de ponta” (mesmo passando OITO ANOS sem nenhum título expressivo).

Roth, na verdade, é um dos treinadores menos “quistos” pela torcida do RS. Dos azuis aos vermelhos, ninguém quer ver seu time treinado por ele, aclamado um especialista em retrancas. Pelaipe e Odone pensam diferente. Pelaipe e Odone ficaram com medo de Mancini, da sua juventude aparente e se intrometeram no trabalho do cara. O que isso gerou/gerará?

  • Desculpas esfarrapadas para tirar Mancini do time. “Não vamos deixar acontecer o mesmo que houve com De León”;
  • Um clima tenso entre os atletas, que vinham evoluindo junto com a equipe. O capitão Eduardo Costa lamentou o acontecido e foi publicamente disciplinado por Pelaipe. A inteligência coletiva começa a ruir.
  • A desconfiança da torcida sobre o “novo” treinador. Ainda mais quando Odone ressalta que “ele é um treinador gaúcho, mais um dos que sempre dão certo no tricolor…”.
  • A visão aparente de um time que até o fim do ano voltará a trocar de técnico uma ou duas vezes.
  • Uma dívida $ pelo rompimento do contrato do Mancini. E o Grêmio mais pobre.
  • O retorno do São Caetano à primeira divisão, já que o Mancini está cotado para treiná-lo.
  • É esse o meu desabafo.

    Anúncios

    ~ por Moisés Ribeiro em 16.fevereiro.2008.

    Uma resposta to “A burrice coletiva e o expresso Xangri-lá » Canoas”

    1. Excelente post Moe! Todas as coisas que tu pontuou eu estava pensando no fim de semana, conversando com amigos também. Não demos tempo para um técnico promissor mostrar seu trabalho. Lendo as declarações das pessoas envolvidas, percebemos o que aconteceu na história toda. Triste o que acontece com o Grêmio na mão de dirigentes de cabeça muito pequena e despreparada.

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

     
    %d blogueiros gostam disto: