Autoritarismo x Democracia

Calma! Não pretendo falar de política e sim sobre torcidas de futebol.

Um estranho comportamento se instalou na torcida gremista nos últimos anos, uma postura que até certo ponto é muito válida na minha opinião. Mas enfim, acredito tudo tem limite.

A torcida co-irmã orgulha-se de apoiar o time o tempo inteiro, perdendo, ganhando, a vaia é quase que proibida. Ou seja, estando bem ou mal, não se pode reclamar.

Mesmo nosso presidente tendo amigos como o senhorzinho da foto acima, ainda vivemos em um país livre e democrático, todos temos direito a opinar e reclamar sobre coisas que não gostamos, se sou mal atendido por alguma operadora de telefonia, posso gerar uma reclamação é até mover um processo judicial.

O que observo na torcida do grêmio é um fanatismo exagerado, alguém inventou essa “lei” da não-vaia  e quem o faz é considerado traidor, secador, colorado e etc.

Da minha parte, está ótimo! Assim, mesmo tendo um time de talento nulo, o time se mantém o mesmo, o treinador também. Maraviiiilha!

Apenas para comparar, no clube do povo, já ouvi e vaiei muitas vezes no estádio, qual o problema? Se não gosto do que o treinador faz, tenho direito de reclamar. Lembro muito bem da campanha de 2006, quando Michel era anunciado, a vaia alcançava níveis sonoroso altíssimos. Resultado: Ele saiu do time.

Clubes, nações, torcidas, economias e tantos outros exemplos que se valeram do autoritarismo na história nunca tiveram muitos êxitos. Um brinde a democracia e a liberdade de opinião!

Anúncios

~ por Paulo Dziobczenski em 12.abril.2008.

5 Respostas to “Autoritarismo x Democracia”

  1. Um bom post Paulo.

    O torcedor do amendoim que vos fala vem batendo nessa tecla há uns dias. Eu acho que entendi mais ou menos como funciona: durante o jogo estão ‘proibidas’ manifestações contrárias ao time, mesmo que o Nunes/Gattuso esteja em campo e o Sexy Hot na casamata.

    Acho que perde-se aí, um dos brilhos do futebol, que é a participação da grande massa. Nós, torcedores, não vencemos os jogos nem ganhamos dinheiro com isso tudo, mas o momento do jogo é aquele no qual estamos em frente a uma paixão quase inexplicável, juntos com outros 30, 40 mil humanos gritando por 11 atrás de uma bola. Fazem por nós o que não podemos/sabemos fazer. Eles nos representam lá e por isso nós reclamamos.

    Porque, o que seria do futebol se não emitíssemos opinião? Se não tivéssemos direito ao grito? Futebol não se faz de espectadores, mas sim, de torcedores.

  2. É uma bela questão. A resposta não é fácil nem precisa (nem sequer é uma resposta). Futebol é uma coisa complicada, talvez mais que a própria vida. São muitas variantes que influenciam esse esporte. Só em campo são 22 jogadores e mais 2 técnicos, cada um pensando na forma de vencer. Fora do campo tem a torcida (pró em casa, contra fora), o andamento do campeonato, a chuva, o sol, a política, as estrelas, etc. Concordo com o Alexandre quando mencionou em outro post que é muito fácil falar, mas poucos sabem o que acontecem no cotidiano do clube pra criticar de verdade. E muitas vezes a torcida se precipita ao exigir resultados imediatos. Por outro lado ninguém é cego. As coisas acontecem e as pessoas percebem. Nem sempre o descontentamento é em vão (e nem errado).

    Isso leva ao questionamento das vaias dentro do campo X apoiar o time sempre (e as vezes cegamente). Nâo vejo problema em vaiar. Além de um protesto pacífico, é uma forma de dizer que se importa com o time e não aprova as decisões que o clube tem assumido. Afinal, o clube joga pelos seus torcedores, que são representados em campo, como o Moe já disse ali em cima. O problema das vaias é quando elas são injustas e/ ou exageradas. O que não é o caso do grêmio, pois essas três derrotas foram suficientes para instaurar uma crise no clube e botar por água abaixo o primeiro semestre do clube e deixá-lo em situação financeira ainda pior que antes. Não foi pouca coisa.

    Mesmo os gremistas mais passionais tem que concordar que tem algo errado e como está não pode continuar. Não adianta abraçar os erros e afundar junto. Por outro lado, esse “gremismo” tem motivado o time em campo a se superar, alcançando resultados importante. Vide a Libertadores do ano passado que o time perdeu quando todos os jogos fora de casa, mas no Olímpico foi imbatível. E quem vai dizer que torcer desta maneira é ruim?

    A lição que temos de aprender é que cada torcida tem seu estilo de torcer e futebol não é feito só de futebol. No fim das contas tudo que é extremo é ruim. Acho que isso resume tudo que disse acima.

  3. Nada como um dia após o outro. Os gremistas esquecem de que antes da torcida virar esse misto de clone tupiniquim de barra brava com soberba de torcedor do real madrid, o time da azenha viu o colorado ser tri-campeão brasileiro enquanto o proprio time amargava a nulidade em termos de campeonatos de importância. Nessa época a torcida deveria ser bem diferente…

  4. Bem, já vi que meu último post causou uma boa discussão. Bom, em primeiro lugar, eu não acho que a torcida deve ser cega e deixar os comandantes fazer qualquer coisa. A minha opinião é que durante o jogo a torcida não deve vaiar. Deve cobrar depois do jogo terminado, ou em outra circunstância.

    Lembro bem de um episódio no ano passado, quando o Grêmio não estava muito bem, na fase de grupos da Libertadores. Varios integrantes de geral foram no treino do time e foram conversar pacificamente com os jogadores. A imprensa como sempre fez um estardalhaço exagerado, mas essa foi a maneira da torcida cobrar mias empenho. Eles não utilizaram de violência nenhuma.

    Como o Tarugo disse, as torcidas tem estilos diferentes. O Joao tambem comentou que a torcida do gremio era bem diferente na epoca do inter tri campeao. Era realmente diferente. Eu sou frequentador do estadio olimpico a um bom tempo e acompanhei a mudança da torcida, a partir da criação da geral. Inegavel é a contribuição da nova cultura de torcer, tanto que os colorados tambem criaram a popular, com a mesma filosofia.

    Sou da opinião que não só o time que levanta a torcida, mas a torcida tambem levanta o time. Exemplo disso foi a superação dos jogos no Olímpico ano passado. É evidente que os jogadores são contaminados pela empolgação da torcida. É por isso tudo que sou contra vaias e a favor do apoio incondicional até o último minuto. O apoio da torcida dá resultados sim.

  5. meu comentário nao se restringe a geral, é voltado para a torcida do gremio em sua totalidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: